Allergo
AGENDE SUA CONSULTA (44) 3622-6393

Artigos

Saiba mais sobre Estrófulo, alergia a picadas de insetos 31 de março de 2009

O estrófulo é uma forma de alergia a picadas de insetos. É uma doença de pele bastante freqüente na infância, acometendo principalmente crianças atópicas (alérgicas) nos primeiros anos de vida. Tende a regredir espontaneamente.

COMO SE DESENVOLVE

O quadro parece estar relacionado a alterações na imunidade, tendo que existir uma predisposição a picadas de insetos do Gênero pulex: mosquitos e pulgas, pulex irritans, principalmente.

A grande maioria dos casos ocorre no verão, pelas condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento dos insetos e exposição a eles neste período. Não há preferência por sexo.

SINTOMAS

É um quadro comum no 1º ou 2º ano de vida da criança o aparecimento súbito de lesões elevadas, avermelhadas, arredondadas, firmes, podendo apresentar tipicamente uma pequena bolha (vesícula) em cima (no centro). Em geral a coceira é intensa nas lesões. A evolução é por surtos de intensidade variável, indo de semanas a meses, no geral com 2 semanas de evolução. Pela coçadura é frequente o aparecimento de infecção nas lesões, com pus e crostas.

Os locais mais acometidos são os membros, face e tronco. Raramente axilas, couro cabeludo e área das fraldas.

É importante ressaltar que apenas uma picada é capaz de desencadear várias lesões esparsas que podem ser severas.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito pelo aspecto das lesões e história clínica. Em geral, os pacientes têm antecedentes alérgicos. Biópsia na pele (exame de lesão) raramente é necessária.

TRATAMENTO

Se possível, eliminar os agentes causais (mosquitos e pulgas). Na maioria dos casos há cura espontânea com o tempo, provavelmente pela própria evolução imunológica devido à repetida exposição aos alergenos
(toxinas) que aportam através das picadas de insetos e dessensibilização
específica natural.

Por isso, a dessensibilização com vacinas pode ser usada eventualmente em casos muito graves e persistentes.

Em geral, são usados medicamentos locais, principalmente para aliviar a coceira. Às vezes são necessárias medicações mais potentes por via oral em quadros mais severos.

Também não é raro o uso de antibióticos locais ou por via oral para tratar a infecção de pele sobreposta ao quadro inicial.

PREVENÇÃO

Evitar as picadas de insetos: a prevenção é feita com medidas contra os insetos que são os agentes causais, por exemplo, colocar telas nas janelas, fazer a extinção de focos de depósitos de água parada.





Avenida Rio Branco - 4332 - 87501-130 - Umuarama/PR - (44) 3622-6393
Facebook


Prestige